O FIM DE UMA FASE DA NATUREZA, ONDE PRIMAVA A APARÊNCIA E A AMBIÇÃO.

O FIM DE UMA FASE DA NATUREZA, ONDE PRIMAVA A APARÊNCIA E A AMBIÇÃO.

(Leony Pereira Moreira de Castilho, estudante de Cultura Racional, Brasília – DF)

 

Salve!

Amigos, prestem atenção em tudo que vem acontecendo no mundo em que vivemos, um mundo em constantes transformações, que são necessárias para evolução do mundo e a sua ligação a dimensões cada vez mais sutis, até que se dê o encontro com a dimensão onde reina o verdadeiro estado natural de todos os seres, tornando realidade a harmonia e a felicidade, que passam a ser eternas.

Portanto, tudo e todos neste universo em que vivemos estão fora do seu natural, que é de energia e não de matéria.

Por isso onde vivemos é de dor, lágrimas e sofrimentos constantes, por estar em transformações sucessivas, num nascer e morrer, nascer e morrer, para renovação de tudo e de todos dentro dos moldes e modos precisos e necessários para adequação dos seres aos novos padrões e valores indispensáveis para se integrar a dimensões menos densas, passo a passo. Tudo isso feito pela NATUREZA.

Assim sempre foi e continuará sendo até que o estado natural de tudo e de todos seja alcançado.

Para tantas transformações de fase em fase ao longo da história, um dos maiores recursos utilizados pela Natureza sempre foram as grandes epidemias, funcionando como peneiras gigantes a selecionar os mais e os menos preparados para ingressar em dimensões superiores.

Convém lembrar aqui:

PESTE NEGRA

50 milhões de mortos (Europa e Ásia) – 1333 a 1351

 

CÓLERA

Centenas de milhares de mortos – 1817 a 1824

 

TUBERCULOSE

1 bilhão de mortos – 1850 a 1950

 

VARÍOLA

300 milhões de mortos – 1896 a 1980

 

GRIPE ESPANHOLA

20 milhões de mortos – 1918 a 1919

 

TIFO

3 milhões de mortos (Europa Oriental e Rússia) – 1918 a 1922

FEBRE AMARELA

30 000 mortos (Etiópia) – 1960 a 1962

 

SARAMPO

6 milhões de mortos por ano – Até 1963

 

MALÁRIA

3 milhões de mortos por ano – Desde 1980

 

AIDS

22 milhões de mortos – Desde 1981

 

Tudo e todos são eternos, fora ou dentro do estado natural. E o que está fora do natural, apenas se transforma de uma forma para outra, mas, nunca deixa de existir. Portanto, fora do natural verdadeiro tudo e todos são passageiros, porque estão sempre passando de uma forma de sofrimento para outra: de maior ou menor intensidade. À medida que não evolui, crescendo o sofrimento. E à medida que evolui, diminuindo o sofrimento.

A Natureza é quem comanda tudo e todos, pelo livre arbítrio dos viventes, através do pensamento e da imaginação, enquanto o vivente não se conhece, por ignorar QUEM SOMOS, DE ONDE VIEMOS, PORQUE VIEMOS, PARA ONDE VAMOS e COMO VAMOS.

ELA comanda tudo, desde os micróbios, vírus, microvírus, vermes e germes, visíveis e invisíveis, fazendo deles os instrumentos que ELA precisa para transformar isso ou aquilo no que for preciso e necessário e no justo momento, sempre com foco no único objetivo DELA: O RETORNO AO ESTADO NATURAL DE TUDO E DE TODOS.

E, assim, de repente um lindo dia, e de repente uma tempestade! ELA é quem manda e a ELA todos os elementos obedecem!  Ai do homem que ignorar isso!

Para ver como o homem, com todo o seu saber nas mais diferentes áreas, não tem a menor condição e alcance para interferir nas determinações da Natureza. O homem combate uma doença, a Natureza transforma os elementos visíveis e invisíveis daquela doença em outra pior, porque o homem deu mostras de não ter entendido a mensagem da Natureza que, na verdade, apenas espera dos homens um comportamento humilde diante DELA e de todos, um comportamento de paz, amor e fraternidade, respeitando tudo e todos.

Não entendeu a mensagem: vem um corretivo pior!

E em virtude de tanta cegueira da humanidade, depois de tantas desgraças sofridas ao longo dos tempos sem se demover da ganância, da ambição, do desamor ao próximo, do apego à matéria e seus desmembramentos, culminando na corrupção generalizada em todos os meios e em verdadeiras monstruosidades, a Natureza providenciou a vinda de um representante do SUPREMO MUNDO, nascido no Brasil em 1903, que trouxe o Conhecimento mais elevado do UNIVERSO, de QUEM SOMOS, DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS, contido nos Livros de Cultura Racional, “Universo em Desencanto”, colocando fim na fase do pensamento materialista e na classe do animal Racional, que entra em sua extinção, para dar lugar ao desenvolvimento da Centelha Divina, que é o raciocínio (glândula pineal), e iniciando a Fase Racional, da classe de Aparelho Racional: todos se ligando à Energia que desenvolve a Centelha Divina – a ENERGIA RACIONAL, a Energia da Divina Providência. E tudo isso pelo simples LER e RELER diariamente “Universo em Desencanto” em seu próprio lar ou onde estiver.

E, assim, a vida continua vibrante e firme para todos que estão se ligando à ENERGIA RACIONAL pela leitura de “Universo em Desencanto”, e obedecendo às orientações NELE contidas. Pois, tomar conhecimento e não levar em conta o que passa a ter a honra e o privilégio de saber, é caminhar errado por gosto e por vontade própria, sem dar crédito algum à Natureza e ao DONO do Livro, que é o RACIONAL SUPERIOR, o RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS, Entidade SUPREMA do Primeiro Mundo de onde somos originários, o mundo do nosso Verdadeiro estado natural, o MUNDO RACIONAL, a dimensão SUPREMA!

Esses e essas nesse desrespeito, incorrem num erro muito grave contra si mesmos, pelo desrespeito hediondo ao RACIONAL SUPERIOR e à Natureza!

Então, tudo brilha e reluz para quem obedece, caminhando paralelamente à Natureza que se encontra em plena Fase Racional, e está em liquidação para todos que optaram pela liquidação de si mesmo.

Assim é que muitas doenças piores que as que campeiam hoje pelo mundo ainda virão, para fazer a transformação dos atrasados para dimensões correspondentes ao seu atraso – tudo rigorosamente de acordo com o nível de atraso de cada um. E isso é a Natureza dando a cada qual aquilo que plantou. Ninguém deve reclamar, é o natural – semeou: colheu.

E assim, de mansinho em mansinho, a Natureza trabalha dia e noite e noite e dia, levando cada qual em direção e ao encontro da escolha que há muito já fez, e que nem se lembra mais, pelas transformações que todos viemos passando até o término da fase do pensamento ocorrida em 1935, onde primava a aparência e a ambição, que a maioria julgava ser natural.

Felizes de todos que não pensavam assim tão artificialmente, e viveram até aquela época alimentando a simplicidade, o amor, a paz, a fraternidade, a solidariedade e a união entre os povos.

Agora é cada qual aceitar o que sempre valorizou e está recebendo em dobro da Natureza – e nada reclamar a ELA.

Os tempos são chegados!

Sobre nalub7

Uma pessoa cuja preocupação única é trabalhar em prol da verdadeira consciência humana, inclusive a própria, através do desenvolvimento do raciocínio, com base nas leis naturais que regem a natureza e que se encontram no contencioso da cultura natural da natureza, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
Esse post foi publicado em AUTOCONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E CULTURA, Livros, Saúde e bem-estar e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O FIM DE UMA FASE DA NATUREZA, ONDE PRIMAVA A APARÊNCIA E A AMBIÇÃO.

  1. Mary Sana disse:

    Que texto maravilhoso, cuja beleza reside na VERDADE EXPOSTA de cada palavra, frase e parágrafo!
    Uma ADVERTÊNCIA em tempo aos que ainda têm FORÇA, MÉRITO e JUÍZO para o DESPERTAR.
    Desde 1935, um SER PREPARADO pela NATUREZA, anos luz à frente do nosso tempo, esteve entre nós com o ÚNICO e EXCLUSIVO objetivo de trazer O CONHECIMENTO DE REDENÇÃO UNIVERSAL, para que o ciclo da vida na matéria pudesse ser encerrado da forma mais amena possível.
    O SR. MANOEL JACHINTO COELHO, em obediência ao MUNDO RACIONAL, nossa Origem Verdadeira, REPRESENTOU na Terra o RACIONAL SUPERIOR, são DOIS em UM, cumprindo a mais IMPORTANTE MISSÃO DE UM SER DIVINO, provada e comprovada nas páginas brilhantes da OBRA que nos deixou.
    ELE aqui esteve em TRABALHO SÉRIO, HONESTO, JUSTO, revestido de PAZ, AMOR, FRATERNIDADE e CONCÓRDIA.
    “O CAVALEIRO DA CONCÓRDIA, título recebido com justiça, não veio aqui nesse baixo mundo a passeio, o objetivo foi o RESGATE dos filhos perdidos na amnésia provocada pelo excesso de encantamento, com tudo de artificial.
    A cada ano que se passa, a humanidade sofre as consequências do adoecimento de todo o sistema planetário e só há uma saída: buscar orientações para cada passo, através da MECÂNICA RACIONAL, que reside nas cabeças e é a ÚNICA que funciona no atual Milênio, o Terceiro Milênio. Essa é a INTELIGÊNCIA que SALVARÁ todos nós em meio ao caos já infelizmente instalado, pela ação da inteligência materialista dos homens terrestres.
    Temos com QUEM CONTAR E ONDE NOS AGARRAR, mas o RACIOCÍNIO precisa assumir o comando das nossas vidas, pois sabe como SALVAR o que é seu, O HABITANTE ETERNO materializado na Glândula Pineal.

    Curtido por 1 pessoa

    • nalub7 disse:

      Brilhante complementação do texto, Mary! Quando saímos do SUPREMO MUNDO, do MUNDO DOS ETERNOS, onde reside o Verdadeiro natural de tudo e de todos, houve o deslocamento da parte em que adentramos que, apesar de ser pura, limpa e perfeita, ainda não estava em condições para progredir, tal como um feto humano em formação.
      De todos nós que naquela parte adentramos, alguns resolveram interromper o progresso nela iniciado, perdendo o estado de perfeição, mas, conservando a pureza e limpeza da frequência vibratória da LINHA RACIONAL. Esses formaram o ASTRAL SUPERIOR.
      Os demais, dos quais fazemos parte, continuaram aquele progresso, até à perda total das virtudes, perdendo a pureza, a limpeza e a perfeição, restando apenas uma virtude que se materializou como máquina do raciocínio na parte que adentramos, ficando a máquina do raciocínio aprisionada naquela parte que se transformou totalmente no inverso que era, ficando tudo fora do verdadeiro natural, fora da LINHA RACIONAL, constituindo a LINHA ANIMAL, a LINHA ELETROMAGNÉTICA.
      Essa degeneração, deformação e poluição dos seres decaídos fez com que perdessem a consciência RACIONAL, impossibilitando-os de se comportarem dentro do verdadeiro natural, o que geraria monstruosidades, razão pela qual passaram todos a serem guiados pelo ASTRAL SUPERIOR, através do Alfabeto Astrológico. Assim: os Habitantes do ASTRAL SUPERIOR guiando o sol, lua, estrelas e planetas, e esses guiando os decaídos que se materializaram como máquinas do raciocínio, a masculina e a feminina.
      Tudo ia muito bem, como um paraíso terrestre, até que uns tantos animais Racionais começaram a se revoltar contra o Alfabeto Astrológico, querendo dar vazão a gostos e vontades não permitidos pelo Alfabeto Astrológico, sem perceber que estavam indo contra os seus Irmãos Habitantes do ASTRAL SUPERIOR que mantinham o equilíbrio de toda a Natureza.
      A Natureza se revoltou e deixou vir à Terra os marginais do espaço que, até então, não tinham ação sobre a humanidade, e esses marginais passaram a influenciar os viventes, conduzindo-os a construir uma cultura totalmente contra as ordens naturais emanadas do ASTRAL SUPERIOR, fazendo com que se desenvolvesse um progresso ao contrário, cujas ações levam todos à perdição.
      Hoje, todos perdidos, apelando pra DEUS e DEUS ouviu e atendeu o pedido de socorro, ditando no Templo do ASTRAL SUPERIOR a obra de CULTURA RACIONAL, incumbindo cada Habitante do ASTRAL SUPERIOR da sagrada missão de ser emissário de cada Livro de Cultura Racional, “Universo em Desencanto”, para acompanhar os leitores durante sua leitura, de forma a recuperarem a consciência Racional perdida, até que esses leitores se liguem ao ASTRAL SUPERIOR e continuem o progresso de retorno ao MUNDO DOS ETERNOS, o MUNDO RACIONAL.
      Para ver que sem o ASTRAL SUPERIOR ninguém consegue evoluir e sair das trevas. Eles é que trouxeram e ditaram “Universo em Desencanto” ao Sr. Manoel Jacintho Coelho, aqui no Brasil, de ordem do RACIONAL SUPERIOR, autor da fantástica Obra de Cultura Racional.
      É tudo maravilhoso demais, Mary! Estamos começamos de onde paramos há milhares de anos, e por isso não podemos perder tempo. Cada dia vivido sem consciência Racional, sem a leitura de “Universo em Desencanto” é a certeza de erros e desacertos terríveis, que atrasam a vida da humanidade.
      E nossa leitura vai fluidicamente beneficiando milhões de pessoas na Terra, porque estamos todos interligados, racionalizando os povos, recuperando a consciência Racional perdida – e sobre isso já falamos em outros textos postados neste blog.
      E para quem sabe ler e interpretar em suas entrelinhas estes esclarecimentos que aqui postamos, um pingo é letra e, portanto, dúvidas não ficam sobre a seriedade do assunto: VIVER SEM SE CONHECER É SUICIDAR A CADA PASSO, LENTAMENTE!
      SEM SE CONHECER, SEM CONSCIÊNCIA RACIONAL, estamos constantemente destruindo a nossa vida e a vida de toda a humanidade.
      Gratíssimos pelo seu belíssimo comentário!
      Louvado eternamente nosso Mestre, Grão Meste Varonil, MANOEL JACINTHO COELHO!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s