CIÊNCIA – O CÓDIGO DA VIDA

download

https://drive.google.com/open?id=0B_Q1dy73C4FdN3dKT3l5WTB6Mnc  (Clique no link para ouvir o áudio)

download1

(Prof. Porfírio Jesus das Neves)

 

A Verdadeira Origem da Humanidade, entenda como sendo um Poder Supremo a tudo e a todos, uma Energia Superior a todas as energias, que o Ser Humano costuma resumir na palavra DEUS.

Quando se fala em “código da vida” nos lembramos quase que automaticamente do código genético. Esta associação decorre das recentes pesquisas que decodificaram no genoma humano e no genoma de outros seres vivos o sequenciamento dos genes da molécula de DNA. O que muita gente talvez não saiba é que toda esta configuração é muito mais abrangente e extraordinária do que já nos parece ser.

Segundo a ciência, mais especificamente, a Engenharia Genética, a molécula de DNA contém subunidades chamadas nucleotídeos. Cada nucleotídeo é formado por um açúcar (desoxirribose), um componente fosfato e uma das quatro diferentes bases, dadas pelas purinas [adenina (A) e guanina (G)], e pelas pirimidinas [citosina (C) e timina (T)].

Cientistas descobriram que o DNA é formado por duas fitas de nucleotídeos complementares, que são ligadas por pontes de hidrogênio (a base A pareia-se com T; a base C pareia-se com G).

A estrutura total do DNA assemelha-se a uma escada. O corrimão é estruturado pelo açúcar e pelos grupos fosfatos; os degraus são estruturados pelas bases nitrogenadas. De outro modo também se diz que o DNA consiste de duas cadeias helicoidais de DNA, enroladas ao longo de um mesmo eixo, formando uma dupla hélice de sentido rotacional à direita. Ainda com base nestes estudos, concluiu-se que na dupla hélice as duas fitas de DNA são construídas em direção opostas, isto significa que são antiparalelas. A molécula de DNA tem a capacidade de se replicar, ou seja, formar outra molécula de DNA igual.

O Código genético: Código genético é a relação entre a sequência de bases no DNA e a sequência correspondente de aminoácidos, na proteína. Ele é equivalente a uma língua (idioma) e é constituído basicamente por um dicionário de palavras, a tabela do código genético, e por uma gramática, correspondente às propriedades do código, que estabelece como a mensagem codificada no material genético é traduzida em uma sequência de aminoácidos na cadeia polipeptídica.

O significado e implicações desta descoberta: Esta descoberta científica teve a primazia de mostrar para o ser humano que todos os demais seres vivos também são feitos de forma semelhante e, às vezes, muito mais semelhante do que a vaidade humana gostaria de admitir.

Pode parecer coincidência numerológica o fato de 4 bases, formadas com 4 elementos químicos servirem para a decodificação da vida material; ainda mais se considerarmos que estas bases se ligam em pares exclusivos (A-T) e (C-G). Mas não se trata de uma simples coincidência. Tudo tem uma razão de ser.

Tudo que existe neste Universo, reflita bem, tudo mesmo, material ou imaterial, visível ou invisível, segue uma instrução original de construção que foi delineada nos primórdios da Verdadeira Origem da Humanidade.

Para quem ainda não conhece esta terminologia, a Verdadeira Origem da Humanidade, entenda como sendo um Poder Supremo a tudo e a todos, uma Energia Superior a todas as energias, que o Ser Humano costuma resumir na palavra DEUS. Portanto, torna-se compreensível que, após todas estas descobertas científicas, as pessoas, inevitavelmente, têm que assumir a existência de um poder transcendental.

Esta interpretação está evidenciada no número crescente de cientistas que passaram a tratar a existência humana com um caráter cada vez menos materialista, ou seja, com um caráter mais metafísico, embora esta forma de abordagem materialista seja uma constante e uma necessidade científica.

Outras descobertas científicas: Se fizermos uma rápida pesquisa nas teorias sobre a formação do Universo, poderemos nos conduzir a uma reflexão baseada nas diversas áreas do conhecimento humano e, com relativa simplicidade, estabelecermos paralelos entre as diferentes proposições, tanto de caráter da ciência Física, como da Biologia, Psicologia, Teologia, etc. Na teoria M (de membranas) os físicos teorizaram que o Universo, ou melhor, uma infinidade de Universos Paralelos são decorrentes da interação de duas membranas formadas por entrelaçamento de micro cordas cujas oscilações vibracionais formam os átomos que constituem todos estes universos.

Uma característica deste modelo de membranas pode ser entendida pela comparação com as duas fitas na molécula do DNA, que possuem sentidos antiparalelos, ou melhor especificando, de uma Membrana para outra Membrana vaza o que eles denominaram de super gravidade, o que explica a Teoria da Gravitação Universal e que é a força que mantém coeso o conjunto elétrico e magnético.

Na molécula de DNA estas duas fitas, ou corrimões da escada em espiral, são atraídas e mantidas unidas pelas chamadas ligações de “pontes de hidrogênio” que podem ser comparadas à força gravitacional no modelo dos físicos. Esta é uma pequena ilustração para sugerir que os modelos que são apresentados em cada uma das áreas do Conhecimento Humano acabam convergindo para um “único modelo” que pode ser aplicado a todas as formas de análise e de compreensão, mantidas as devidas proporções e razões de semelhança, é claro.

Conhecer o Modelo não é suficiente:

Mesmo que nossas mentes brilhantes, científicas, ou religiosas ou filosóficas, consigam estabelecer paralelos entre todos estes modelos conhecidos, código genético, teoria M, modelo atômico, etc., espiral de descida, constituindo um Modelo único que poderia ser chamado de Teoria do Absoluto, mesmo assim, o Código da Vida estará dependendo de “algo mais”, de algum outro Conhecimento que ainda não foi dado a conhecer para uma grande parte dessas mentes brilhantes.

Esse “algo mais” reside no conhecimento de si próprio. A “Criatura” precisa se conhecer primeiro para depois conhecer o “Criador”.

Assim como são os seres são as criaturas: Esta afirmação está estampada nas páginas brilhantes do Livro Universo em Desencanto, que, com uma linguagem muito simples, prepara o ser humano para entender a si mesmo e entender todo o universo. Veja bem, prepara!

Esta preparação torna-se necessária para que o Conhecimento Transcendental possa “habitar” nossas mentes de uma forma natural e simples, assim como um elétron só pode transitar dentro de um orbital quando a energia do orbital é compatível com a energia do elétron.

Nesta comparação o elétron é a sabedoria e o orbital é a nossa mente. E a verdadeira sabedoria que pode ser adquirida está na Imunização Racional. Mais uma vez, usando recursos do conhecimento humano, é possível atestar, provar e comprovar todas as afirmativas feitas pelo Racional Superior, autor do Universo em Desencanto.

Torna-se necessário que cada um compreenda que, se somos feitos e existimos desta forma, então temos gravado, impresso, dentro de nós, o verdadeiro código da vida, que é o Habitante do Mundo Racional que está materializado em forma de Máquina do Raciocínio.

Esta é a Criatura e o Criador destas Criaturas é o Racional Superior!

Então todas as criaturas de origem Racional, podemos também dizer divinas, é que deram consequência a este Mundo de tão fraco gosto, por ser o mundo dos gostos e dos desgostos.

Portanto aquela versão anterior de que o Criador fez este Mundo precisa ser revisada pela lógica Racional. Este Mundo é criação divina sim, mas pela ação das criaturas e não do Criador Supremo.

Justifica-se assim, com a Cultura Racional, que o Código da Vida precisa ser descoberto dentro da Criatura e, por isso, o Criador nunca abandonou suas criaturas.

A prova está aqui nesta Obra Literária do Universo em Desencanto que vem somar com as obras anteriores e já conhecidas pela Humanidade, para a devida conclusão e conhecimento do Código da Vida.

 

Leiam os Livros “UNIVERSO EM DESENCANTO”,

a Verdadeira Origem da Humanidade.

 

Sobre nalub7

Uma pessoa cuja preocupação única é trabalhar em prol da verdadeira consciência humana, inclusive a própria, através do desenvolvimento do raciocínio, com base nas leis naturais que regem a natureza e que se encontram no contencioso da cultura natural da natureza, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
Esse post foi publicado em AUTOCONHECIMENTO, Livros, Saúde e bem-estar e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s