GLÂNDULA PINEAL: UMA ANÁLISE CONCEITUAL – PARTE 2

glandula-pineal-uma-analise-conceitual

https://drive.google.com/open?id=0B_Q1dy73C4FdNlh5Z1d0a2NIUFE  (Clique no link para ouvir o áudio)

download1

(Prof. Porfírio das Neves)

(*)

Isso mesmo, a mente humana tem três mecânicas de composição, desenvolvimento e regência; e não apenas duas, como era postulado pela Filosofia e pela Ciência, que se baseavam no pensamento e na imaginação.

Eis a raiz do desequilíbrio humano: o pensamento e a imaginação, duas forças variantes, polarizadas e circundantes, sempre atuando em ciclos.

O raciocínio é ternário, não é dual, nem cartesiano, o Raciocínio é a identidade divina, dentro destas duas substancias universais.

Confundiram e ainda muitos confundem raciocínio cartesiano, que era necessário para a investigação da dualidade corpo-alma, com o raciocínio-Racional que contempla a verdadeira origem de tudo e de todos – Deus – o Raciocínio Supremo.

Agora, em se falando da glândula pineal, qual será mesmo a sua opinião diante destas considerações?

Você já considerou que muitas aves e peixes usam a glândula pineal para fazerem suas migrações?

A glândula pineal, nessas classes animais, funciona como órgão sensorial ligado ao geomagnetismo, o que explica essas migrações.

Também funciona como órgão sensorial das variações do campo elétrico e magnético que afetam o discernimento e a lógica do pensamento cartesiano do corpo-alma, ou órgão sensorial do campo espiritual.

O que não se sabia, mas agora precisa ser considerado, é que a glândula pineal também pode funcionar como órgão sensorial da “res-divina”.

O desenvolvimento do raciocínio da “res-divina” não pode ser confundido com o desenvolvimento do raciocínio cartesiano do corpo e alma, embora sejam complementares.

De modo simplificado, diz-se: Primeiro Milênio, Segundo Milênio e Terceiro Milênio, com relação às três fases de desenvolvimento da mente humana, porque foram processos milenares de diferentes fases evolutivas.

Sabendo-se, assim, que a glândula pineal abriga estes três desenvolvimentos, é necessário e extremamente importante lembrar o seguinte.

A “res-divina”, Racional, não é Espiritismo, nem é Ciência, nem Filosofia e, para ser sentida, é necessário seu recíproco desenvolvimento com a Terceira Energia, nunca pelas outras duas substâncias componentes do universo.

O espiritismo foi necessário para elucidar a questão da dualidade corpo-alma e, agora, a Cultura Racional é necessária para revelar e equilibrar a trindade universal.

Exercícios para ativar a glândula pineal, baseados no campo elétrico e magnético, não fazem nenhum sentido nem trazem benefício algum para o desenvolvimento do Raciocínio-Racional, do Terceiro Milênio.

A Cultura Racional é “coisa de Deus” (“res-divina”) e, como tal, se desenvolve com a terceira substância universal. Daí, o termo, Terceiro Milênio.

Todas as práticas esotéricas, espirituais, filosóficas e científicas com a glândula pineal estão dentro do contexto de dois campos de energia: campo elétrico e magnético (dual); correlatos com as duas substâncias universais: mente e corpo.

A prática do Terceiro Milênio é estabelecer a ligação sensorial da glândula pineal com a Energia Racional, pelo método da Imunização Racional.

Este é o método natural baseado no Conhecimento Racional de si mesmo.

A leitura do livro Universo em Desencanto é a recomendada.

 

LEIAM OS LIVROS: “UNIVERSO EM DESENCANTO”

A VERDADEIRA ORIGEM DA HUMANIDADE!

(*)  Texto em Inglês:

https://nalub7.wordpress.com/2016/09/24/pineal-gland-a-conceptual-analysis-part-2/

 

Sobre nalub7

Uma pessoa cuja preocupação única é trabalhar em prol da verdadeira consciência humana, inclusive a própria, através do desenvolvimento do raciocínio, com base nas leis naturais que regem a natureza e que se encontram no contencioso da cultura natural da natureza, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
Esse post foi publicado em AUTOCONHECIMENTO, Livros, Saúde e bem-estar e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para GLÂNDULA PINEAL: UMA ANÁLISE CONCEITUAL – PARTE 2

  1. Pingback: PINEAL GLAND: A CONCEPTUAL ANALYSIS – PART 2 | RACIOCINAR SEMPRE! PENSAR, NUNCA!

  2. rccvsarcn disse:

    Como sempre elucidativo! A lucidez Racional!
    Salve Porfírio!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s