O MAGNÉTICO NÃO DIALOGA NEM CONTEMPORIZA: EXECUTA!

O MAGNÉTICO NÃO DIALOGA NEM CONTEMPORIZA, EXECUTA!

PARTE 1

https://drive.google.com/open?id=0B_Q1dy73C4FdWjcycDIxaFZjSkVMb0U4dGhqT1RFRHpWZ3pF

download1

PARTE 2

https://drive.google.com/open?id=0B_Q1dy73C4FdWUVsWC1CMmhLM0RSbHl2dEVFMmYwNWJoYzk4

download1

(Clique nos links para ouvir os áudios)

(*)

(Gilberto Carnasciali, estudante de Cultura Racional, Miguel Pereira, RJ)

 

PRIMEIRA PARTE

 

A vida na matéria é dura, tão dura quanto o trajeto de volta para o Mundo de Origem, devido o vivente ter que continuar a transitar pelo áspero caminho das lapidações e transformações até se conhecer e chegar ao processo de desmaterialização do Habitante do MUNDO RACIONAL materializado dentro de sua glândula Pineal em forma de máquina do Raciocínio.            

Somente, então, no rumo certo para atingir o estado de pureza, limpeza e perfeição, que é o estado natural da vida no Primeiro Mundo, o MUNDO RACIONAL.

Desde quando os Racionais desceram junto com a planície que não estava pronta para progredir, perderam suas virtudes e se extinguiram no início da materialização da água e da terra, quantas mudanças e transformações físicas para melhor ocorreram na formação de novos corpos materializados na matéria! A saber:

De lama para monstrinhos.

De monstrinhos para monstros, monstrões e monstrodontes.

De monstrodontes para selvagens atrasados e depois para selvagens adiantados.

De selvagens adiantados para homens da pedra.

De homens da pedra para homem das locas e malocas.

De homens das locas e malocas para bicho Racional .  

De bicho Racional para animal Racional.

De animal Racional para animal civilizado.   

De animal civilizado para Aparelho Racional.

Da Eternidade para Tempo cronológico.

Do Primeiro Milênio para o Segundo Milênio.           

Do Segundo Milênio para o Terceiro Milênio.

Da imaginação, para o pensamento.

Do pensamento para o Raciocínio.

O desapontamento que permanece e não cessa de ser lembrado e relembrado na mente dos que progridem Racionalmente, é o fato de que todos que seguem o Rumo Racional sem titubeios, entretanto, depois de tantas transformações positivas, muitos que agora vivem no Terceiro Milênio com seus corpos atuais ainda se comportam como se estivessem inseridos no contexto brutal das vidas vividas outrora no Primeiro e Segundo milênios. 

Alguns, ainda apegados às eras de monstros e selvagens, outros, na de bichos Racionais, não obstante as pesadas lapidações a que foram e têm sido submetidos ao longo das eternidades.

Daí a necessidade de um tempo maior para o aprimoramento dessas criaturas de Deus, dominadas e subjugadas pela força indomável do magnetismo que não contemporiza: lapida e destrói.

E quem é dominado pelas forças da energia magnética em pleno Terceiro Milênio não tem escapatória; é imediatamente punido, perde a capacidade de Raciocinar e segue para as classes inferiores de vida, onde permanecerá estagnado por mais sete eternidades, condicionado a existir na irracionalidade dos reinos animal, vegetal e mineral.

O magnético mantém um arsenal de poderosas armas de lapidação para castigar seus desafetos: aparências, fantasias, sonhos, gostos, vontades, artifícios, paixão, amor irracional, ideais e a própria Natureza, entre outras. Tudo isso foi preciso existir para a lapidação das feras humanas que, no entanto, persistem em existir nos dias de hoje como nos de então; “civilizados” por assim dizer, destruindo civilizados, numa demonstração de atraso e retrocesso que só a hereditariedade e o conhecimento do Raciocínio materializado explicam.

Todos sendo preparados através da lapidação e das transformações para atingirem a perfeição divina e muitos necessitando ser lapidados duplamente, com redobrado vigor e por muito mais tempo, para voltarem ao seu estado original de seres puros, limpos e perfeitos. Nem todos alcançarão tão prontamente esse elevado status Racional.

Mas ninguém é culpado de assim ser, porque tudo que existe é da forma que existe e foi preciso e necessário para a lapidação da humanidade, desde primitivas eras até os dias de hoje. Daí vindo o amadurecimento para o entendimento e a compreensão de tudo o que existe e o que ocorre neste segundo mundo.

Porém, a culpa original permanece, e por essa razão o mundo em que habitamos é consequência de nossos próprios atos, por antes de assim sermos, abusarmos do livre-arbítrio e da livre expansão da vontade, ao adentrarmos indevidamente a parte da Planície que não se encontrava pronta para entrar em progresso, progredindo por conta própria e não dando ouvidos aos chamados de nosso PAI, o RACIONAL SUPERIOR.

Nossa falta de atenção aos chamados de DEUS, nosso gerador e criador, o Raciocínio Superior a todos os Raciocínios, e o fato de julgarmos que podíamos ser iguais ou superiores a ELE, foi a causa primordial da degeneração, degradação, decomposição, diminuição, enfraquecimento e extinção de nossa Raça na matéria poluída.

Portanto, o que devemos fazer para desembarcarmos dessa nau sem rumo, onde viajamos agrilhoados em seu porão úmido e abafado como escravos da vida em que vivemos, sofrendo e morrendo e voltando a renascer e a morrer, todos encerrados  dentro daquele  exíguo espaço, sem ventilação e sem iluminação, balançando para lá e para cá todo o tempo, ao sabor das condições meteorológicas e marítimas ditadas pela Natureza? O que devemos fazer para nos livrarmos dessa condição humilhante e de extrema inferioridade?

 

SEGUNDA PARTE

 

Devemos aprender a responder a primeira pergunta feita pelo RACIONAL SUPERIOR ao ser humano no Livro “Universo em Desencanto” de Cultura Racional: ”Quem és tu que a ilusão é tanta, incapaz de definir teu próprio eu?”

O vivente necessita se conscientizar de que a morte por si não é uma coisa má por que, assim como há males que vêm para o bem, a morte é uma delas, pois significa um interregno para renovação e aperfeiçoamento do vivente, para que ele, no decorrer do tempo, possa voltar ao seu Mundo de Origem.

E hoje, todos os leitores do Livro “Universo em Desencanto” florescendo Racionalmente, singrando por mares nunca antes de 1935 navegados, viajando na Ponte de Comando da Nau Racional comandada pelo Raciocínio, cuja bússola aponta sua agulha para a linha do Horizonte Racional, o Horizonte da verdadeira gênese, a fonte primeira de todos nós marujos abençoados pela DIVINA PROVIDÊNCIA, conscientes de quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

Na matéria não existe tesouro entesourado ao ar livre e exposto a tudo e a todos, exceto as riquezas que fazem parte da realidade da Natureza terrena, como o ar que respiramos, por exemplo.      

O maior tesouro entesourado descoberto aqui na Terra em 1935, foi trazido do Primeiro Mundo pelo Primeiro e Único Navegador Transcendental, o RACIONAL SUPERIOR DA TERRA, Senhor Manoel Jacintho Coelho, que disponibilizou para a humanidade o mapa a planta e a bússola, guias do caminho de retorno para a ETERNIDADE, o CONHECIMENTO extraído do conteúdo do Livro “Universo em Desencanto, de Cultura Racional”.

Para quem não O conhece, ou não O conheceu aqui materializado, o Senhor Manoel Jacintho Coelho é um Habitante do MUNDO RACIONAL com o Raciocínio plenamente desenvolvido, que por amor incondicional aos seus filhos, se dispôs a descer até este mundo de matéria e se igualar aos seus habitantes, como qualquer ser degenerado, despido de seu corpo original puro, limpo e perfeito, para viver e sofrer como eles e com eles, de igual para igual e ensinar aos povos da Terra a se IMUNIZAREM RACIONALMENTE, através do Conhecimento Racional contido na Obra Transcendental “Universo em Desencanto”.

Este é o Livro-Condão que com seu Dom Racional, aqui veio para desencantar a humanidade de seu estado letárgico gerado e mantido pelas aparências ilusórias e apegos materialistas engendrados pelo magnético.

E que, como numa troca de opostos, à proporção que o vivente se afasta das falsidades do magnético, se aproxima da verdade das verdades, da verdadeira Energia, que é Racional, que é o CONHECIMENTO RACIONAL.  

É esse o Conhecimento que irá desmaterializar o Raciocínio do Habitante do MUNDO RACIONAL já plenamente desenvolvido, que se encontra materializado dentro da própria cabeça do vivente, em sua glândula Pineal.

A dona da matéria, que é a Natureza, lapida o ser humano na matéria através do eletromagnetismo e o Habitante do MUNDO RACIONAL materializado na glândula Pineal do vivente. Este, porém, que se encontra projetado no espaço sideral, sente a lapidação e suplica ao vivente para libertá-lo daquela condição de total incapacidade, para que os dois possam readquirir sua forma corpórea original de massa cósmica Racional e ascender para seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

Este é o mais importante apelo que o ser humano pode receber de um ser extraterreno na atual fase em que vive, a Fase Racional, pois o Habitante ao demonstrar sua aflição e desespero para sair da matéria, acaba por transmitir sua agonia no sentimento do Aparelho.

A vida é repetitiva desde a sua origem no MUNDO RACIONAL. Exemplificando: aqueles tantos que adentraram indevidamente a parte da Planície que não estava pronta para entrar em progresso e não deram ouvidos às advertências de nosso PAI para retornarem, são os mesmos que não dão atenção aos apelos do Habitante do MUNDO RACIONAL para lerem e desenvolverem o Raciocínio para desmaterializarem-no,  adquirindo novos corpos formatados em massa cósmica pura, limpa e perfeita em sua ascensão para o Mundo de Origem.  

Também, anteriormente, outros tantos, não deram atenção à VOZ do ALTO para seguirem as orientações do ALFABETO ASTROLÓGICO RACIONAL, que os orientaria e os conduziria de volta ao MUNDO RACIONAL no curto período de somente uma única vida terrena. Resolveram por conta própria (atitude já repetida e um tanto familiar) idealizar seu próprio alfabeto, de acordo com seus interesses e conveniências materiais.

Esses são os mesmos que relutam em ler a Obra Racional que os reconduzirá ao MUNDO RACIONAL. Para ver que a maioria desses recalcitrantes são alunos repetentes, como repetitivo, transformativo e pegajoso tudo é na matéria, pois somente se desgrudando dela, que significa se desvencilhar da atração que o maligno magnético exerce sobre todos, é que conseguirão ascender para a eternidade onde o progresso é puro, limpo perfeito e eterno.

Para ver que o aluno repetente, mesmo com as infindáveis explicações, repetidas a não mais poder nos 1000 livros da Obra do que fazer e do que não fazer para o seu bem, continua repetindo e reincidindo nos mesmos erros de sempre, entra eternidade, sai eternidade.

Mas agora, a partir de 1935, a conversa é outra e o magnético não mais contemporiza como fazia com as lapidações da fase de animal Racional.

Ele simplesmente arrebanha e toca os viventes em manadas, com seu garfão para as classes inferiores de vida, sem perdão, sem apelação, sem nada mais, pois eles ali estão para pagar e não mais para receber, para existir em um mundo de sofrimentos, onde o Raciocínio é inexistente, onde apenas refloresce a espinhosa flor da IRRACIONALIDADE, com a qual todos terão que conviver e subsistir por 7 longas eternidades.

Salve-se quem puder e se puder!

SALVE!

 

 

(*)  Texto em Inglês:

https://nalub7.wordpress.com/2019/06/09/the-magnetic-does-not-dialogue-or-grant-a-respite-he-executes/

 

 

Sobre nalub7

Uma pessoa cuja preocupação única é trabalhar em prol da verdadeira consciência humana, inclusive a própria, através do desenvolvimento do raciocínio, com base nas leis naturais que regem a natureza e que se encontram no contencioso da cultura natural da natureza, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
Esse post foi publicado em AUTOCONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E CULTURA, Livros, Saúde e bem-estar e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O MAGNÉTICO NÃO DIALOGA NEM CONTEMPORIZA: EXECUTA!

  1. José da Silva Mascarenhas ( Mascarenhas ) disse:

    Só tenho q 👏👏👏👏palmas, e pra não deixar de dizer nada, um salve..✋

    Curtido por 2 pessoas

  2. Gilberto Carnasciali disse:

    Gratissimo José. Você é de onde? APRECIAMOS muito os comentários dos leitores. Você é um leitor recente? Abraço.

    Curtido por 3 pessoas

  3. Mary Sana disse:

    Aplausos efusivos para essa Divulgação Racional minuciosa e embasada no CONHECIMENTO RACIONAL bem estudado!
    Ao ler o texto, a percepção fez captar um detalhe de extrema importância, resguardado nas entrelinhas: quem se torna estudante da Cultura Racional não o faz por simples opção e sim, por galgar longa estrada de vidas milenares, buscando pelo AUTOCONHECIMENTO.
    A leitura do texto feita com reflexão, clareou que existe uma TRIAGEM NATURAL a qual nos submetemos ao longo das passagens, desde que saímos do nosso verdadeiro estado natural, o MUNDO RACIONAL.
    Cada qual foi fazendo seus esforços, estudos, pesquisas e o esforço individual foi ABRINDO CAMINHOS, rompendo e vencendo dificuldades, até que chegássemos ao ÚLTIMO CURSO DE APRENDIZAGEM, no Terceiro Milênio, depois de lutas que pareciam infindáveis.
    O DONO DO CONHECIMENTO CONCLUSIVO, O RACIONAL SUPERIOR, aqui veio e quem depois de tantas rebeldias, ouviu o SEU CHAMADO, visualizou o Livro “Universo em Desencanto”, como a chance que nunca mais terá de ter ASCENSÃO, libertando-se definitivamente do sofrimento materialista.
    Então podemos concluir que DEUS VERDADEIRO é para todos, mas aquele que PLANTOU gradativamente o seu retorno ao estado original em cada tempo de vida concedido pela NATUREZA, pode SENTIR a SUA PRESENÇA nesse Astral Inferior, para fazer o nosso RESGATE.
    A seriedade é tanta desse ENCONTRO com a VERDADEIRA DIVINA PROVIDÊNCIA, que devemos comemorar, agradecer sim, mas acima de tudo manter o foco no desenvolvimento do Raciocínio, para não perder o EMBARQUE nessa VIAGEM, porque não haverá outra.
    Salvemo-nos todos!

    Curtido por 3 pessoas

  4. Gilberto Carnasciali disse:

    Seu comentário reforça o que foi relatado no texto. Muito grato.

    Curtido por 2 pessoas

  5. nalub7 disse:

    Um chamado de atenção para quem ainda se ilude com as “belezas”, o “bem” e o “bom” que a matéria oferece que, como muito bem esclarece o texto, são na realidade “um arsenal de poderosas armas de lapidação”, sem as quais as feras humanas não conseguem enxergar a sua triste condição de animal Racional, pensador, sofredor e mortal.
    PARABÉNS, Gilberto!
    Gratíssimos!

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s